05/07/2018

Herzog vive

Herzog vive

Em decisão inédita, o tribunal da Corte Interamericana de Direitos Humanos condenou o Estado brasileiro a reabrir a investigação do assassinato do jornalista Vladimir Herzog – encontrado morto, nas dependências do DOI-CODI, em outubro de 1975. Então diretor da TV Cultura, Herzog havia se apresentado espontaneamente aos militares para depor sobre uma suposta ligação com o Partido Comunista Brasileiro. Foi encontrado enforcado com um cinto, dentro da cela – o que os militares tentaram classificar como suicídio. Na prática, a sentença da Corte Interamericana pode forçar o Supremo a reavaliar a Lei da Anistia que concedeu perdão aos policiais e militares acusados de praticar atos de tortura durante o regime militar. Caso não cumpra a determinação, o Brasil pode ser multado, ou suspenso da Organização dos Estados Americanos.

Quer saber mais?
Entenda o Caso Herzog

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Funcionou entre março e agosto de 2018. Voltará em novembro.