12/07/2018

A flora, Temer!

E também a fauna…

Estudo realizado por pesquisadores do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e de Brasília acendeu o alerta para o descontrole do desmatamento desde que Michel Temer assumiu a presidência. A meta brasileira de reduzir a emissão de gases nocivos está comprometida – o que pode fazer o país estourar o limite estabelecido para 2030 no acordo do clima de Paris. Parte do problema é provocado pelo desmatamento na Amazônia e no Cerrado, que aumentou devido às alianças do governo com a bancada ruralista, que agrega pelo menos 40% da Câmara. Para contar com o apoio da bancada – e barrar as duas tentativas de ser deposto por processos de impeachment -, Temer legalizou, por exemplo, a grilagem de terras de até 2500 hectares.

Quer saber mais?
Floresta Amazônica pode virar cerrado devido a desmatamento

Empurrando com a barriga

Em maio, a Anvisa apresentou um relatório sobre a rotulagem de alimentos com alto teor de açúcar e gorduras. Abriu também uma consulta pública para debater novas propostas de rotulagem. Em 45 dias, recebeu mais de 1.900 manifestações. A agência defende uma rotulagem mais explícita, nas cores preta ou vermelha, de forma a deixar claro que um alimento é ultraprocessado. A ideia desagrada a indústria, que conseguiu uma liminar para ampliar o prazo da consulta. O advogado Igor Rodrigues, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, disse que “esse tipo de manobra é uma clara tentativa de adiar o processo”.

Quer saber mais?
Leia pesquisa do Idec sobre a rotulagem de alimentos

Quer rir da tragédia?
O Greg News fez um programa especial sobre alimentos ultraprocessados

Criminalizando a manifestação

Ele está preso, mas suas ideias continuam soltas. É que tramita um projeto de lei na Câmara, em regime de urgência, em que o ex-senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) pede o aumento da pena para certos crimes, como atentado contra serviços de transporte e de utilidade pública. Boa proposta? Em tese, sim. Na prática, ela pode ser usada para reprimir manifestações públicas (algo que o Congresso já tentou fazer, sem sucesso, em outros projetos, que alteravam a Lei Antiterrorismo).

Quer saber mais?
Leia o artigo “Protesto não é crime”

Quer dar sua opinião?
Vote no site da Câmara

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Funcionou entre março e agosto de 2018. Voltará em novembro.