28/05/2018

ICMBio segue sob ataque político

ICMBio tem que lidar com nova espécie invasora

Após tentativa frustrada de nomear o ex-deputado Moacir Bicalho, da bancada ruralista, para a presidência do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Pros indicou outro político para o cargo. Trata-se de Cairo Tavares de Souza, 31 anos, dono de uma empresa de venda de bebidas, nenhuma experiência na área ambiental. Como era de se esperar, a indicação causou nova reação dos servidores do ICMBio – que é um instituto respeitado internacionalmente, responsável por cuidar de 333 unidades de conservação do país, equivalentes a 9% do território nacional. A presidência do instituto – que sempre foi exercida por nomes técnicos – passou a ser disputada após a edição de um decreto que converte multas ambientais em projetos de compensação (o valor a ser perdoado passa de R$ 4 bilhões).

Quer saber mais?
Leia a notícia no Valor

Conferência discute racismo no Brasil

Acontece entre hoje e quarta feira, em Brasília, a 4ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial. O evento reúne pesquisadores, integrantes do governo e representantes da sociedade civil, que vão discutir temas ligados à igualdade de direitos. Também haverá espaço para debater a obrigatoriedade do ensino de história e cultura da África em escolas públicas e particulares . Apesar de previsto em lei há 15 anos, a temática ainda é pouco explorada. A conferência, gratuita, ocorre no Centro Internacional de Convenções do Brasil.

Quer saber mais?
Acesse o site do MDH

Teto dos gastos pode aumentar mortalidade infantil

Estudo realizado por um grupo internacional de cientistas aponta que as políticas de austeridade adotadas no Brasil contra a crise econômica podem elevar a taxa de mortalidade infantil em pelo menos 7% até 2030 (em termos práticos, isso significa 14 mil mortes de crianças com idade até 5 anos). “Muitas vezes a gente vê os economistas falarem que as decisões macroeconômicas podem exigir um certo sofrimento da população, mas os economistas não têm a capacidade de quantificar este sofrimento em parâmetros de saúde, e é aí que entra nosso estudo”, explicou um dos autores, Davide Rasella.

Quer saber mais?
Leia reportagem do Globo

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, através de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Será publicada entre março e agosto de 2018.