15/06/2018

Especial de sexta: Direitos dos povos indígenas

O Brasil voltou 20 anos em 2

Em abril, o presidente Michel Temer homologou a demarcação de um território de 20 mil hectares, no Mato Grosso, do povo indígena Guató. Foi sua primeira demarcação em dois anos de governo – o que não serviu para tirar-lhe o título de presidente com o pior desempenho, nesta área, desde 1985. A Articulação de Povos Indígenas do Brasil demanda a demarcação de outras 222 terras indígenas. Não é batalha fácil. A bancada ruralista tem um projeto na Câmara que tenta enfraquecer o licenciamento, e outro no Senado que visa desconsiderar os povos indígenas no processo de obtenção de licenças ambientais.

 

Quer saber mais?
Pressione o governo a demarcar a terra indígena Sawre Muybu, dos Munduruku, na Amazônia

Quilombolas e Bolsonaro

Os quilombolas do Vale do Ribeira (SP) vivem na região há mais de 300 anos, produzindo artesanato, criando abelhas e plantando legumes, frutas e verduras. Em abril do ano passado, o deputado federal Jair Bolsonaro – que morou na região durante a adolescência – afirmou que a comunidade era improdutiva: “O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Nem para procriador ele serve mais.” A declaração acabou lhe rendendo uma denúncia de racismo no STF. Em tempo: a Cooperativa de Agricultores Quilombolas do Vale do Ribeira vendeu, só em 2015, mais de 36 toneladas de alimentos.

Quer saber mais?
Veja um documentário sobre o sistema agrícola dos quilombolas do Vale do Ribeira

A amazônia, o Senado e a cana

Em março, o Senado ficou perto de votar um projeto de lei, do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), que propõe liberar o cultivo de cana de açúcar na Amazônia. Naquele mesmo mês, foram desmatados 5.238 hectares de terra – dando lugar a garimpos, fazendas de gado e monoculturas – só na bacia do Xingu (a área perdida equivale a 12 vezes o bairro de Copacabana). Há um receio de que a aprovação do projeto aumente ainda mais o desmatamento e a violência contra populações locais.

Quer saber mais?
Há um projeto de lei de iniciativa popular que visa acabar com o desmatamento

Quer participar? 
Você pode assinar uma petição contra o projeto ou dar sua opinião por meio do portal e-cidadania

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, através de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Será publicada entre março e agosto de 2018.