24/05/2018

Um grande acordo nacional

Com o Moreira, com tudo

O senador e líder do governo no congresso, Romero Jucá (MDB-RR) e seu colega de partido Moreira Franco, ministro das Minas e Energia, articulam nos bastidores de Brasília a instalação de uma linha de energia na terra indígena Waimiri-Atroari, em Roraima. Os integrantes do MDB defendem que a obra é estratégica para a “defesa nacional”, o que dispensaria a consulta prévia aos indígenas prevista na Constituição. Há uma decisão liminar da justiça federal do Amazonas proibindo o início das obras sem o consentimento prévio da comunidade. Mas há também, no STF, uma Ação Direta de Inconstitucionalidade interposta pela governadora de Roraima, Suely Campos (PP), contra a decisão da justiça federal.

Quer saber mais?
Leia a reportagem do Instituto Socioambiental

Quer falar com o ministro Moreira Franco?
gabinete@mme.gov.br

As preparadas

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou ontem um projeto de lei que reconhece o funk como manifestação cultural popular. O reconhecimento serve como uma chancela pública de que o movimento tem o direito à livre manifestação de suas atividades, como bailes e festas (em última instância, busca enfrentar o preconceito e a associação do estilo com a criminalidade). O projeto tramita na Câmara desde 2008, quando foi apresentado pelo deputado Chico Alencar (PSOL-RJ). Segue agora para apreciação do Senado.

Quer opinar sobre a proposta?
Acesse aqui

Marielle vive

“Eu era vereadora da cidade do Rio de Janeiro, socióloga e ativista dos Direitos Humanos, até o dia em que armaram uma emboscada para me assassinar. Evento que acabou matando eu e o Anderson, meu motorista. E pior é que os responsáveis ainda não foram identificados e punidos. Mas o que essas pessoas não sabiam é que isso não iria me calar.” O depoimento é dado pelo robô Marielle Vive, criado por publicitários em homenagem à memória de Marielle Franco, executada, junto com seu motorista Anderson Gomes, no dia 14 de março de 2018. O bot, que responde a perguntas sobre a investigação criminal e os projetos da vereadora, está ativo na página Viva Marielle. Já a Polícia Civil e o MP continuam sem dar uma resposta sobre quem matou Marielle e Anderson, dez semanas depois do assassinato.

Quer saber mais?
Leia reportagem da Vice

Quer cobrar resposta das autoridades?
Assine essa petição da Anistia Internacional

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, através de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Será publicada entre março e agosto de 2018.