01/08/2018

(Não) embarque nesse carrossel

Publicidade camuflada

Durante cinco meses, nos anos de 2012 e 2013, a novela Carrossel, do SBT, veiculou mais de 40 cenas com ações de merchandising dirigidas às crianças. O levantamento, feito pelo grupo Criança e Consumo, ligado ao Instituto Alana, serviu para que o Procon de São Paulo entrasse com uma ação contra a emissora. Em 2015, a emissora foi condenado a pagar R$ 700 mil por danos morais coletivos. Recorreu. Na semana passada, o TJ-SP manteve a decisão. A emissora pode recorrer novamente.

Quer saber mais?
Entenda os perigos relacionados à publicidade infantil

Mãos na cabeça

A cena ocorreu num domingo de 2010. Nathan Firmo tinha 13 anos, e caminhava com o pai, Sinvaldo José Firmo – ambos negros – em direção ao estádio do Pacaembu, para assistir a um jogo do Corinthians. No caminho, foram parados por três policiais, que os mandaram tirar as mãos do bolso e encostar na parede. A revista do jovem foi feita com uma arma apontada para sua cabeça. “Eu me identifiquei como pai e questionei a ação a uma criança de 13 anos. O policial se irritou e ficou surpreso quando mostrei a carteira da OAB”, disse Sinvaldo, que é advogado. “Não acreditaram, tenho certeza porque eu sou preto, e começaram a debochar.” Passados oito anos, Sinvaldo finalmente conseguiu que o Estado fosse condenado a indenizar seu filho – que teve stress pós-traumático – pela abordagem violenta. Classificou o fato como “uma vitória da população negra”.

Quer saber mais?
O El País conta que a sentença criou jurisprudência para casos de abuso policial

Pacificação para quem?

“Trata-se de uma política genocida que viola sistematicamente os direitos de moradoras e moradores das favelas e vitima sobretudo jovens negros.” A frase, sobre as Unidades de Polícia Pacificadora, foi escrita e lida por Marielle Franco no Congresso da Associação Latinoamericana de Sociologia, em 2017. Agora, acaba de ser publicada, junto com o restante do texto, na Revista Sur, especializada em direitos humanos. Além de vereadora, Marielle tinha um mestrado pela Universidade Federal Fluminense, onde defendeu uma dissertação a respeito da política fracassada das UPPs.

Quer pressionar as autoridades?
Assine essa petição pedindo justiça para Marielle

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, através de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Será publicada entre março e agosto de 2018.