19/06/2018

Transexualidade não é doença

Orgulho trans

Demorou 28 anos, mas aconteceu: a Organização Mundial de Saúde retirou a transexualidade da lista de doenças mentais. O anúncio se deu durante o lançamento da décima primeira edição do CID, o guia internacional de classificação de doenças. A remoção da transexualidade da lista de doenças mentais é um marco por dar uma base científica contra discursos de cura. A nova classificação passa a vigorar a partir de janeiro de 2022.

Quer saber mais?
Leia a notícia no G1

Uma é pouco

No início do mês, veio à tona o caso de Janaína Quirino, uma moradora de rua de 34 anos, dependente química e mãe de cinco filhos, que foi esterilizada compulsoriamente numa cidade do interior de São Paulo. O pedido havia sido feito pelo promotor Frederico Barruffini, e autorizado pelo juiz Djalma Moreira Gomes. Não foi a primeira vez. No ano passado, a dupla determinou a laqueadura de Tatiane Monique Dias, de 23 anos, casada, mãe de dois filhos, sob o argumento de que apresentava “retardo mental moderado“. A atuação de ambos é investigada pelo Ministério Público Estadual e pelo Tribunal de Justiça de SP.

Quer saber mais?
Leia a notícia da Folha

Me concede um aparte?

Um princípio básico das democracias é a separação dos três poderes: Judiciário, Legislativo e Executivo. Justamente por isso, a Lei Orgânica da Magistratura (aquela mesma que garante os penduricalhos) proíbe que juízes exerçam atividade político-partidária. Mas num mundo de redes sociais, diversas excelências começaram a opinar publicamente sobre política. O Conselho Nacional de Justiça decidiu então, na semana passada, que os magistrados estão proibidos de realizar ataques pessoais a candidatos, lideranças políticas ou partidos nas redes sociais. Alguns deles, que se acham equivalentes a Deus, ficaram chateados e chamaram a decisão de canalhice.

Quer saber mais?
Leia a notícia no Jota

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Funcionou entre março e agosto de 2018. Voltará em novembro.