07/11/2018

Um olho no rio, outro nas barragens

Três anos de Mariana e seus efeitos

Na última segunda-feira, dia 5, o rompimento da barragem da Samarco na cidade de Mariana completou três anos. Até hoje trechos do Rio Doce, onde foram despejados os mais de 35 milhões de metros cúbicos de lama contaminada por metais pesados, estão contaminados. Vale e BHP Billiton, controladoras da Samarco, ainda respondem a processo e há milhares de pessoas esperando uma indenização. A  Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado vai realizar duas audiências públicas, nos dias 21 de novembro e 3 de dezembro, para avaliar a Política Nacional de Segurança de Barragens.

Quer saber mais?

A Conectas montou uma linha do tempo com os principais acontecimentos na tentativa de reparação do desastre.

Quer falar com a comissão?

cdr@senado.gov.br

A tour que não pode flopar

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos está no Brasil e vai montar escritórios para receber denúncias de violações de direitos humanos. A CIDH estará até hoje, dia 7, em Brasília, e nos dias 8 e 9 vai atender no Rio de Janeiro, em um hotel em Copacabana. A delegação também vai visitar Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, São Paulo e Roraima, coletando depoimentos de vítimas. Os principais focos a serem abordados são discriminação, desigualdade, pobreza, institucionalidade democrática e políticas públicas em direitos humanos. A presidente da CIDH, Margarette May Macaulay, esteve com o presidente do STF, Dias Toffoli, e mandou o recado: “crianças de 0 a 18 anos não devem ser encarceradas”.

Quer saber mais?

O que é a CIDH? Como ela é formada?

De onde menos se espera é que não vem nada

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, escolheu a sua equipe de transição. Além do deputado federal Onyx Lorenzoni, foram nomeadas mais 27 pessoas para a equipe, todos homens. A ausência de mulheres não é bem uma surpresa, mas ter na lista Julian Lemos, deputado federal eleito pela Paraíba, que já foi preso após queixas de agressão da ex-mulher, não era esperado. Outra presença ilustre no time é a do empresário Marcos Aurélio Carvalho, dono da AM4, a maior prestadora de serviços da campanha de Bolsonaro.

Quer questionar o presidente eleito?

Parece que ele tem se pronunciado pelas redes sociais dele

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Funcionou entre março e agosto de 2018. Voltará em novembro.