24/08/2018

Cidadania é bem mais que o voto

Como funcionam as eleições?

Sistema proporcional? Majoritário? Lista aberta? Distritão? Você realmente entende todos e esses jargões eleitorais? Sabe como são eleitos vereadores, prefeitos, deputados, senadores, governadores e presidente? Não raro, os detalhes de nosso sistema político ficam restritos a poucos entendidos. Para tentar dar ordem à desordem, o politize! fez um guia das regras que vigoram nas eleições. Há um texto sobre a importância dos votos nulos, brancos e das abstenções. Outro sobre o sistema proporcional, que vale para a eleição de vereadores e deputados (é ele que gera o “efeito Tiririca”, quando um candidato recebe muitos votos e acabe levando consigo outros da mesma coligação).

Quer saber mais?
Saiba o que é ou não permitido nas campanhas

Pacato cidadão

Diz-se que o voto é o principal instrumento de participação política do cidadão. Mas o voto é um ato político isolado, individual e secreto, bem diferente do ideal de democracia. No Brasil, desde a constituição de 1988, os direitos políticos englobam, além do voto, a participação em plebiscitos, referendos, ou também a apresentação de iniciativas populares. Estas últimas, aliás, podem ser sugeridas por qualquer cidadão, por meio de um mecanismo chamado “ideia legislativa” (a pessoa propõe um projeto – como aulas de meditação para crianças – que dependendo do apoio, acaba sendo inserido na agenda dos parlamentares).

Quer saber mais?
Veja cinco formas de participar da vida política do país

Escolha consciente

E como saber em que candidato votar? Como saber se ele ou ela tem um histórico de mau uso do dinheiro público? Se vai representar os ideais em que você acredita? Se terá uma visão parecida sobre economia? Direitos humanos? Meio ambiente? Política de drogas? O politize! indica três aplicativos que podem te ajudar. Com o Sr. Cidadão, você pode acompanhar as atividades legislativas dos políticos eleitos, sabendo como eles votaram em cada uma das pautas em andamento. O Ranking dos Políticos dá nota aos senadores e deputados federais de acordo com alguns critérios: privilégios recebidos, presença em sala de aula (quer dizer, no Congresso), e relevância de seus votos em pautas que combatem a corrupção. Já oOperação Serenata de Amor identifica gastos extravagantes dos parlamentares (por ora, o aplicativo de inteligência artificial já mapeou 735 valores suspeitos).

Quer saber mais?
O TSE dá algumas dicas sobre como escolher seu candidato

MemeNews é financiado pela Open Society Foundations, por meio de um projeto que pretende unir humor e mudanças sociais. Funcionou entre março e agosto de 2018. Voltará em novembro.